15ª semana de gestação: Atenção a sensação de gases pode ser o bebê se mexendo

Se pudesse pegar o bebê, ele caberia na palma da sua mão. Esta semana, o feto desenvolve sensibilidade à luz e começa a ter soluços, um movimento precursor da respiração.  Não dá para ouvi-los porque o sistema respiratório do seu filho está cheio de líquido, em vez de ar, mas não se surpreenda se conseguir sentir os soluços daqui a algum tempo.

Outra coisa que está se desenvolvendo é o paladar do seu filho. Existem até estudos que mostram que os sabores dos alimentos consumidos pelas mães grávidas acabam indo parar no líquido amniótico.

Com o rosto totalmente delineado, os olhinhos do futuro bebê continuam fechados, mas ele já percebe as alterações de luz e pode até ficar incomodado se você disparar um flash próximo à barriga. Talvez até resolva se encolher um pouquinho. Sua pele também é muito sensível, lisa e transparente, porém acaba de ganhar a proteção de uma fina camada de pelos, chamada lanugem. Após o nascimento, essa penugem vai cair e, aos poucos, nascerão novos pelos. Nesta semana, ele pesa 50 g e mede 10 cm.

Um dos momentos mais emocionantes da gravidez é sentir o bebê mexer pela primeira vez. A maioria das mulheres percebe os primeiros movimentos entre a 16a e a 20a semana. Esses movimentos iniciais podem até parecer gases, mas são, na verdade, as cambalhotas de seu filho. Não deixe de falar sobre isso na sua próxima consulta.

Algumas mulheres só sentem o bebê se mexer mais tarde, só mesmo na 20a semana ou mais, ou com uma frequência menor, então não se preocupe se ainda não notou nada.

Saúde

Seu sistema imunológico fica ligeiramente enfraquecido durante a gravidez, por isso é possível ter mais tosse e resfriados do que o normal. Eles são debilitantes, mas saiba que geralmente não fazem mal ao seu bebê.

Outras infecções que podem aparecer no decorrer da gravidez, como o eritema infeccioso, a catapora ou a rubéola, têm potencial para causar problemas ao feto, dependendo do estágio de gestação em que são detectadas.

É bem possível que você tenha tido essas doenças na infância ou que já tenha sido vacinada contra elas. O herpes zóster ou cobreiro (do mesmo vírus da catapora) não prejudica o bebê, mas, mesmo assim, evite contato com outras mulheres grávidas.

(Fontes: brasil.babycenter.com e bebe.abril.com)

Similar Posts:

Leave a Comment

Timpo limite excedido. Por favor, refresque o valor do CAPTCHA.