Cruzeiro acabou com o jejum…

O Cruzeiro havia chegado ao Z4 com a vitória do arqui-rival no sábado e não podia de forma alguma deixar de vencer o Atlético Goianiense na 31º rodada, ou as coisas poderiam se complicar e muito. Dever de casa feito, finalmente após 11 rodadas seguidas sem vitória, ela chegou em um momento importante.

O jogo começou acelerado, ambos os times jogando para frente, com o Cruzeiro querendo buscar a vitória e o Atlético Goianiense puxando os contra-ataques de forma rápida e chegando com perigo. O Cruzeiro apostou no time mais ofensivo e entrou com três zagueiros, que não demoraram a bater cabeça e tomamos o primeiro gol.

O close da TV no técnico Wagner Mancini foi desesperador. Impossível não imaginar que poderia dar tudo errado. Como não podíamos perder tempo ele sacou o Vítor (que não vem atuando bem) do time e colocou o Roger, para ganhar mais qualidade nos passes de meio-campo e deixar o time ainda mais ofensivo.

O resultado da mudança não demorou muito e Farias acertou um belo chute após passe de Anselmo Ramon. Vale ressaltar que ambos os atacantes correram muito, se movimentaram e tiveram muitas chances de gol, coisa que não acontecia a muito tempo.

A primeira etapa terminou empatada, com o Cruzeiro jogando com raça e vontade. Precisávamos da vitória de qualquer forma, para ganharmos confiança e ficar um pouco mais distante do Z4, mas ao contrário disso, sofremos o segundo gol em um lance que parecia não dar em nada. Tiro de meta batido, corte do Atlético e a bola sobrou limpa para o atacante que tocou na saída do Fábio.

Que Zica, pensei…parece que nada encaixa. O time manteve a pressão e na cobrança ensaiada de escanteio do Montillo, Leo desviou e Anselmo Ramon mandou para dentro. Jogo empatado novamente e mais uma vez estávamos fora do Z4. Queríamos mais, a vitória era o objetivo do time e em um belo lance de Anselmo Ramon ele colocou a bola no fundo da rede, marcando um golaço.

“Farias e Anselmo Ramon fizeram valer a oportunidade que tiveram. Desde o inicio demonstraram raça, garra e muito vontade de jogar. Fizeram a diferença no ataque celeste neta partida, espero que nas próximas tenham a credibilidade do técnico para começarem jogando e se tudo der certo, continuar marcando”.

Os últimos 18 minutos de jogo, contando os acréscimos, foram desesperadores. Não via a hora do juiz encerrar a partida para garantirmos a vitória e comemorar esse jejum de 11 rodadas sem vencer. A vitória foi mérito dos jogadores que lutaram muito, não desistiram e correram o tempo todo atrás do prejuízo.

Valeu Cruzeiro pelo empenho, pela raça e determinação. Faltam apenas 7 rodadas, sabemos que temos condições de vencer e terminar o campeonato de cabeça erguida. farias e Anselmo Ramon pelo que lutaram em campo merecem a condição de titulares.

Final de semana tem mais…

 

Similar Posts:

Leave a Comment

Timpo limite excedido. Por favor, refresque o valor do CAPTCHA.