Empate foi um presente

Na noite de ontem o Cruzeiro ganhou um presente do Avaí, que apesar de estar mais desesperado que nós na luta pelo rebaixamento nos presenteou com um empate. Foi um presente, não tenho dúvida, pois o Cruzeiro não jogou nem para empatar. Minto, Fábio novamente jogou por todos e ainda conseguiu tirar duas bolas com o olho, jogando as mesmas na trave para dar mais emoção.

Os jogadores celestes parecem não entender bem o que pode vir a acontecer caso o time não se supere em campo. Além deles parece que o técnico e a diretoria estão fazendo o possível para que o clube mineiro realmente caia para a segunda divisão.

Ontem o time foi escalado de forma ridícula, primeiro com o Marquinhos Paraná com a camisa 10 e com papel de ser o volante a apoiar o ataque. Para né Mancini, me ajuda aí vai! Paraná é aquele que rouba a bola e toca de lado, não tem capacidade técnica para apoiar, vide histórico do camarada nos jogos.

Outra coisa, não é possível que só nos torcedores estamos vendo que o Roger não tem produzido patavinas nenhuma, deixa essa merda no CT ou manda embora de uma vez. Diz um ditado que quem não ajuda atrapalha, e atrapalha mesmo, é menos um jogador de garra em campo a fim de dar sangue para tirar o clube dessa situação. Pergunto? Cabe o Elber? Porque o garoto não foi para Floripa? Era um bom jogo para ele.

Uma dica, não é possível que na Toca não tenha um treinador que seja capaz de ensinar os atacantes do Cruzeiro a dominar uma bola…Anselmo Ramon ontem foi dominar, a bola bateu no joelho e depois ele ainda conseguiu chutar o vento…Wellington Paulista correu muito, tentou e lutou mas as vezes tenta umas jogadas de efeito como um calcanhar e se enrola…pelo amor de Deus, ensinem esses caras a jogar simples, o básico pelo menos. Será que eles não ficam com vergonha de pagar tamanho mico em rede nacional não? Pior né, tem gente que assiste em outros países também…putz, que vergonha.

Ontem era uma excelente chance para jogarmos bola e respirar aliviados, principalmente porque o Ceara perdeu para o Corinthians. Se tratava de um jogo de 6 pontos, era preciso raça, vontade e concentração em campo, mas devido a incompetência geral, a única coisa que acumulamos foram problemas para a próxima partida, que sem dúvida será o jogo da vida do Cruzeiro na série A.

Para enfrentar o Atlético Paranaense não teremos zagueiros de profissão, será necessário improvisar e já viu né, podem esperar sufoco. Empate ou Derrota estão fora de cogitação, precisamos sufocar o adversário na Arena do Jacaré e conseguir estes 3 pontinhos, caso contrário iremos nos complicar e muito.

Raça, garra, orgulho, vergonha, força e dedicação, é isso que esperamos de vocês, é isso que precisamos.

Similar Posts:

Leave a Comment

Timpo limite excedido. Por favor, refresque o valor do CAPTCHA.