Feriado de 7 de setembro com gostinho de farofa

No dia 7 de Setembro em 1822 as margens do Rio Ipiranga Dom Pedro gritou perante a sua comitiva “Independência ou Morte”. Neste feriado, após termos comprado algumas promoções do groupon (eu, Deza, Michelly e Marcelinho) para curtirmos um dia de sol no clube Vale Verde Camping Clube em Sabará, mas que na verdade, fica praticamente no trevo de Ravena na BR-381 passamos por uma situação parecida, gritando no meio dos Farofeiros, “Tira a mão dessa roda, essa é minha”.

tentando fazer um F de Farofa

A uns 10 dias atrás, trocamos e-mails e resolvemos comprar esta promoção que estava chamando a atenção, R$ 15,00 reais o casal, para curtir um belo dia de sol e as dependências do clube. Um amigo que mostrei a promoção, Comédia, na hora disse que estava muito estranho e que todas as fotos pareciam ser da mesma piscina mas com ângulos diferentes. Ele estava errado, eram mesmo várias piscinas, 5 para ser mais exato.

Compramos, eu comprei logo 3, para levar minha mãe e minha irmã e voltar depois, adoro dias de sol curtindo uma piscina, mesmo sendo branquelo. A Deza ligou e a estrutura agradou. Tinha churrasqueira, 5 piscinas, sauna, campo de futebol, restaurante e uma ampla área verde. Agendamos, apesar de não precisar e acertamos tudo para ir no feriado, no entanto, Marcelinho e Claudine não poderiam ir conosco. (problema não, temos entradas sobrando e voltamos juntos depois, respondi por e-mail).

Na véspera, marcamos de encontrar bem cedo, as 08:00 da matina em um posto de gasolina. Iria pegar minha mãe e irmã entre 7:00 e 7:30 e ir para o local combinado. Chegando na casa de mãe liguei e ela estava dormindo, acabei por acordar as duas e consequentemente iria me atrasar para encontrar Deza, Alex, Mi e Flávio. Apesar de preocupado com meu atraso e de deixar os outros esperando, eu estava calmo e tranquilo, mas liguei avisando do imprevisto e achei todos ainda em casa, menos mal pensei.

acampamento montado...

Nos encontramos já próximo das 09:00 hs, e como queríamos aproveitar ao máximo o clube, ainda estava num bom horário. Detalhe muito importante, com toda a infra mencionada acima o que vocês acham que pensamos em fazer? Isso mesmo, um churrasco, com cesta de frutas para comer durante o dia e para não falar que somos narizinho, arroz e farofa. A farofa seria daquela pronto mas Deza passou mal e não pode comprar.

Pegamos o caminho de Sabará e logo no primeiro trevo a Alex parou. Achou estranho o mapa e resolveu ligar. Descobrimos que o clube era próximo do trevo de Ravena. Meia volta e pegamos a BR-381 que estava engarrafada do Jardim Vitória até a ponte do Rio das Velhas (cerca de uns 3 kms). Nesse momento pensei em ligar para o Alex e voltar. Era cedo, poderíamos pensar em outro programa para o dia, mas acabamos seguindo em frente.

No trevo, ele pegou a direita conforme foi orientado e logo vimos as placas sinalizando o caminho até o clube. Ate então, tranquilidade total e sem qualquer expectativa prévia. Quando chegamos no estacionamento e vimos o movimento das pessoas que estavam chegando, confesso, lembrei do Comédia na hora.

tentando ascender a churrasqueira

É difícil explicar com palavras a cena que me vem a cabeça. Imagina um monte de gente, dos tipos mais variados chegando com caixas de isopor, churrasqueira, farofas, frango e guloseimas de tudo que é tipo. Aquele monte de menino correndo de um lado para o outro e uma fila longa de pessoas com os vouchers do groupon na mão esperando a triagem para liberar a entrada no clube.

Ali já começou a ficar engraçado. Como a fila era grande queríamos passar as vouchers para minha mãe que já tem cabelo branco e no auge dos seus 60 anos, tem preferência. No entanto, estava tão vislumbrado com as cenas ao meu redor que não fiz esforço algum para exigir a preferência da velhinha, pensei, ela sobrevive a esta fila, lá dentro é que será perigoso, melhor ficar observando para minimizar o choque ao entrar. Não demorou muito e fomos liberados.

Alex demorou um pouco pois foi perguntar sobre a disponibilidade da área de churrasqueira e descobrimos que estavam lotadas, não esperavam a quantidade de gente que havia chegado. A opção era utilizar a roda de um carro, isso mesmo, aro 13 para assar o nosso churrasquinho. Nem ligo, como diria alguns amigos: Tá no inferno, abraça o capeta, literalmente viu galera. Cruzes!!!

Com muito custo descolamos um lugar na sombra para ficar e como a lei da selva não é fácil, as meninas entraram no clima e conseguiram retirar da área do restaurante 1 mesa e 4 cadeiras, sendo duas delas de forma estratégica. Eu e Flávio fomos pedir educadamente para utilizar uma mesa e quatro cadeiras, Enquanto escutávamos atentamente a gerente falar que não podia nos emprestar porque iria precisar para servir o almoço, as outras pessoas entravam e simplesmente pegavam o que viam pela frente, dentre estes pessoas o Alex conseguiu pegar 2 cadeiras. Minutos depois, pude observar que as pessoas que fossem almoçar por lá teriam que pedir marmita e sentar no cantinho de uma árvore de cocoras, pois limparam o salão.

sussa demais...

Galera, desse ponto em diante para gente tudo era festa, iriamos perder o dia retornando para os nossos lares e perder a chance de curtir um dia de sol achando graça de tudo e de todos, inclusive de nós mesmos? Já havíamos encorporado o espirito dos farofeiros de plantão.

O local que escolhemos e que ainda tinha uma bela sombra, era atrás da sauna, mais precisamente ao lado do motor da mesma. O barulho incomodava, mas depois do grito de independência havíamos conseguido reservar a nossa roda, estávamos acomodados e comendo frutinhas até sair o churrasco.

Esse por sua vez demorou. Tínhamos uma roda, 2 espetos e nada de grelha e só. Brilhantemente conseguimos 3 pneus amarrados um ao outro e colocamos a roda por cima, jogamos carvão e depois de 1 hora, tendo gasto 3/4 de uma garrafa de álcool e uma xícara de óleo ainda não tínhamos ascendido a churrasqueira. Ao nosso lado, todos que chegaram depois já estavam comendo churrasco. Foi aí que minha mãe teve uma brilhante ideia, pegou um tanto de mato seco, jogou no meio do carvão e tacou fogo. na verdade ela fez uma fogueira, mas o resultado foi churrasqueira acessa após 15 minutos de muita fumaça e cara feia dos vizinhos. 🙂

ao lado o pneu que quase incendiamos...

Improvisamos uma grelha com os dois espetos e o churrasco começou a sair desembolado. Depois de uns 30 minutos começamos a sentir cheiro de borracha queimada, mas deixamos para lá. Passado mais alguns minutos resolvemos jogar uma água nos pneus e eles borbulharam de tão quente, até que escutamos um estalo e observamos a churrasqueira se descolar. Como um gato o Alex a segurar firmando com os espetos enquanto eu apagava as chamas que já tinham tomado conta da parte interna de um dos pneus. Seria esse o fim do nosso churrasco? Que nada, arrumamos um tambor, mudamos a roda de lugar e continuamos a festa…neste momento o espirito de farofeiro já havia atingido o grau máximo e só sairíamos dali no final do dia.

Rimos, zuamos, jogamos peteca, pegamos sauna, fizemos churrasco, ganhamos 2 pratos lotados de tropeiro do vizinho ao lado após minha irmã discretamente falar com eles que o cheiro estava bom e que ela aceitaria se oferecessem e ainda nadamos em uma piscina de cor verde água clarinho, com pequenos pedacinhos de grama boiando nas beiradas mais rasas. Tem coisa melhor?

Feriadão em plena quarta-feira e nós feliz da vida, afinal de contas, O Jardineiro e Jesus e as arveres somos nozes. Esquentar pra que?

Vamos repetir a dose galera…ainda temos vouchers sobrando.

Veja o álbum de fotos

COMMENTS

  • Andreza

    Não sei o que foi mais engraçado, passar o dia lá ou ler esse post depois.
    Concerteza foi um dos melhores dias da minha vida… está marcado na minha memória para sempre…

    Porém faltou alguns detalhes a serem narrados…

    Fui na sauna feminina e falei q ia colocar os homens atrevidos que tinham lá tudo pra fora… chegando lá tinha um baita de um homem com aspecto bem tosco… afinei na hora chamando o Alex.. tinha mais homem do que tudo, e ainda levei um semi tapa de uma louca….kkkkkk…

    O vendedor de cotas que atacou o Flávio e os amigos e esposa que o abandonaram sozinho, indo jogar peteca para dispistar… Isso foi maldade né Flávio… o homem qse te convenceu a comprar a cota…aceitava até cartão…kkkkkkkkkk…

    O pneu pegando fogo, a Ellen correndo e gritando “eu avisei” Raquel louca salvando as carnes….kkkkkk… o Alex desesperado gritando para o JJ “joga mais agua bombeiro” e eu como já havia almoçado… olhava tranquilamente e pensava de modo egoista… kibom q já comi..kkkkkkkkkkkkkkkkkk

    AMO MUITO TUDO ISSO!!!

  • kkkkk…repetimos a dose sem problema. è da-lhe farofa…kkkk

  • Michely

    Adoreiiiii…Dpois vamos fazer de novo comigo aí?

Leave a Comment

Timpo limite excedido. Por favor, refresque o valor do CAPTCHA.